Arte em capas de discos


As capas de álbuns sempre me chamaram muito atenção. Quando mais novo ficava impressionado com os desenhos do Eddie nas capas do Iron Maiden, entre outros,  e mais tarde comecei a me impressionar ainda com os conceitos inseridos dentro da imagem para transmitir uma mensagem. Como a capa de um livro, deve ter uma ligação com seu conteúdo. Uma capa que você bata o olho e saiba que é condizente com o estilo do artista. Cara, isso é arte!
Vou tentar fazer um pequeno resumo da história e as capas que eu mais considero relevantes em termos de revolução:

"Sgt. Pepper Lonely Hearts Club Band" - Psicodelia

"Sgt. Pepper Lonely Hearts Club Band" - Psicodelia

A revolução na concepção das capas teve início na década de 60 com (claro) o Beatles, sendo os primeiros a ousar sair do convencional. (os Rolling Stones, claro, logo atrás). Nessa época a liberdade criativa era maior, ja que se tratavam de vinis. Mais possibilidades right?
Um exemplo disso vem dos próprios Stones com a capa de Sticky Fingers, álbum lançado em abril de 1971 que trazia a parte frontal de uma calça jeans com um zíper de verdade (!) que abria e fechava, idéia de ninguém menos que Andy Warhol (executada pelo artista Craig Braun). O lado negativo ficava por conta do extremo cuidado ao manusear o zíper, afim de evitar que o mesmo arranhasse o vinil.
stickyfingerssticky-fingers-zipper2

 

 

 

 

 

 

 

 

Ainda nos anos 70 surgira a onda de se fazer capas “furadinhas”, recortadas com algumas janelas que formavam imagens com auxilio do encarte interno (Some Girls, 1978) mas quem surpreendeu de verdade foi o Led Zeppelin com o Led Zeppelin lll em 1970 que trazia um disco de papelão interno que, ao ser acionado, mudava os temas e as figuras da capa. Um dos meus favoritos. Em 75, o Led lançava Physical Graffiti, considerado por muitos uma das melhores capas de todos os tempos. A foto de um prédio com as janelas recortadas, e no encarte várias pequenas fotos eram visualisadas por entre elas, dando um efeito vislumbrante.
pgrt
Alice Cooper (com quem eu simpatizo bastante) teve ao menos 3 capas clássicas. School’s Out (1972) tinha a imagem de uma carteira escolar bastante popular nos Estados Unidos, com inúmeros rabiscos. Ela ainda podia ser aberta e dentro se visualizava algumas coisas que um aluno poderia guardar ali, como bolas de gude, estilingue, lapis, caderno, canivete, etc. Mas o que chamava atenção de verdade é que o vinil vinha dentro de uma calcinha (de papel). Detalhe que as leis americanas proibiam roupas íntimas inflamáveis e então os 1 milhão e meio de calcinhas confeccionadas tiveram que receber um tratamento químico especial e as calcinhas passaram a ter uma textura parecida com algodão, mas isso claramente levou a gravadora a ter um enorme prejuízo.

Ja que disse que eram 3, vale citar também os lançamentos Billion Dollars Babies (1973) que trazia no interior uma nota de dólar estampada com uma foto dos membros da banda, e Muscle of Love (também de 1973) que vinha numa luxuosa embalagem de papelão.

Ja pararam pra pensar nas semelhanças do formato do vinil? chato, redondo… E os americanos do Grand Funk Railroad tiveram a brilhante idéia de lançar um álbum cuja capa fosse uma moeda.
funk Uma capa redonda de papel metalizado e em alto relevo (a versão japonesa lançada mais tarde, em cd, apresentava um papel acinzentado opaco, assim como a versão nacional. Mais recentemente os japoneses deram um acabamento merecido ao disco, lançando o cd dentro de uma latinha imitando uma moeda, e com o preço la nas alturas.). A banda lançou ainda We’re an American Band (1973) uma capa toda dourada e com o vinil amarelo, e Shinin’ On (1974), primeira capa a ter o efeito ‘3D’. Para tal, vinha ainda com um óculos especial que podia ser destacado.

Vale ainda citar outros exemplos afora as revoluções nos conceitos da produção, materiais utilizados e formatos,  como Nevermind do Nirvana, London Calling do The Clash, The Dark Side Of The Moon do Pink Floyd, Unknown Pleasures  do Joy Division, Demons and Wizards do Uriah Heep, The Queen is Dead do The Smiths, License to Ill do Beastie Boys (+ o verso é sensacional), The Velvet Underground & Nico do Velvet Underground, Goo do Sonic Youth, 1984 do Van Halen (sensacional!), Fugazi do Marillion, Insomniac do Green DayDay e Age do The Killers, o homônimo do The Cure e os do Iron Maiden, claro! Isso entre muitos, muuuuitos outros.

Fato é que design, fotografia e tudo mais que envolve são partes fundamentais na composição de um álbum de sucesso. Uma boa capa ajuda a vender, ainda que a banda seja uma porcaria e isso justifica os altos valores pagos pelas gravadoras aos artistas que os criam, como Derek Riggs, Peter Bagge, Melvyn Grant, David Patchett, Tom Adams, Drew Struzan, entre outros.

Uma pena que a redução do tamanho imposta pelo CD diminua as chances de se criarem peças tão criativas e inspiradoras como os exemplos acima, mas se acontecer, estaremos postando. Sei que ficou faltando bastante coisa mas eu estou no trabalho e é complicado lembrar tudo hahaha.

Ouvindo: Evile – ‘thrasher’

Anúncios
    • Willy Barp
    • 19 de agosto de 2009

    Ótima garimpada de imagens.
    Conhecia metade das capas, a outra metade foi uma novidade. Muito interessante mesmo. Parabéns.

    • Dayane
    • 20 de agosto de 2009

    Como diria o Thiago Dantas, essa matéria foi muito digna!
    Daniel está me surpreendendo, traz matérias e assuntos muito interessantes.

    • Yuu
    • 30 de agosto de 2009

    Saudades dos bolachões..post bem loko dan.

    • Sanny
    • 1 de setembro de 2009

    Sensacional Dan!

    • Dayane
    • 2 de setembro de 2009

    Ninguém mais posta nada nesse blog?

  1. O Mika também tem umas artes beeeem legais em capas de álbum HEHE =]]

    • Tiago Felipe
    • 7 de setembro de 2009

    Vendo isso ai eu lembrei disso aqui

    Vi outro dia no site do NME, “Homemade cover classic Albuns”

    http://www.nme.com/photos/homemade-versions-of-classic-album-covers/151155/26/1

  2. Sensacional, eu tambem nao conhecia boa parte das capas, na verdade acho que so conhecia a dos Beatles, mas eu adorei as outras capas, a do predio é bem louca, a do ziper foi bem sacada, e tem esse lance de hoje os lps nao serem mais produzidos como antes, e nos cds o que a gente ve hoje nem se compara, quase ninguem faz uma bela capa, ate por causa daquele tamanhinho… mas eu sei que o Beck faz uns troço bem louco atualmente, o Mika faz tambem, mas na realidade quem faz os desenhos a atre toda é a irmã dele 🙂

    • natalia lennon
    • 5 de novembro de 2009

    OMG BEATLES É O MELHOR *-*

  3. As with any product, if a newsletter is personal and contains interesting and concise content,
    your clients will read it and appreciate it. The competitor generates first
    party information directly. There are numerous
    changes to the tax code each year.

  1. 23 de julho de 2014
    Trackback from : related
  2. 3 de junho de 2015
    Trackback from : problem med akne

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: